TECNOLOGIAS CONTRA FRAUDES

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

A fraude é um tipo de crime que tem como propósito obter vantagem sobre a vítima. Existem diversos tipos de fraudes, desde as mais simples às mais sérias, como:

  • Faturamentos irregulares;
  • Falsificação de documentos;
  • Operações financeiras irregulares;
  • Ganho de comissões em troca de vantagens junto à empresa;
  • Alterações, desvios e/ou roubos nos estoques de mercadorias ou nos bens da empresa;
  • Concessões e vantagens a favor “amigos” ou outros tipos de conflito de interesses;
  • Clonagem dos dados pessoais de pessoa física através de mensagens falsas, entre outras.

No Brasil, esse é assunto que tem sido pauta de diversas notícias devido a exposição de inúmeros casos, tanto no ambiente virtual, quanto no offline. Segundo dados coletados em maio de 2019 pelo Serasa, as fraudes geram cerca de 72% de prejuízos aos negócios. Por conta disso, os varejistas, meios financeiros e os próprios clientes vêm exigindo cada vez mais segurança e transparência por parte dos produtos e serviços ofertados ou consumidos. A prevenção a fraudes é um ciclo contínuo que envolve principalmente um monitoramento, detecção, decisões, gerenciamento de ocorrências e aprendizagem. Ou seja, as organizações devem aprender constantemente com os incidentes de fraudes e incorporar os resultados em processos futuros de monitoramento e detecção.

Para facilitar na prevenção contra fraudes como as que foram citadas anteriormente, a tecnologia surge como um meio prático e seguro! Tecnologias como Big Data, mineração de dados e soluções tecnológicas tornam possível identificar falhas, implementar um melhor sistema de controle e dessa forma, impedir as fraudes.

Existem plataformas digitais que oferecem automação de coleta de dados utilizando diversas fontes de informação para trazer segurança e agilidade em processos de tomada de decisão, prevenção e gestão de riscos. Assim, em formato de relatórios analíticos personalizados, gestores, diretores e analistas conseguem ter acesso à dados relevantes sobre fornecedores, parceiros, clientes e terceiros.

Quando se trata de extração de dados e automatização de processos, o mostQI tem a garantia e compromisso com a segurança dos dados dos clientes, seguindo à risca a LGPD. A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) diz respeito ao tratamento de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, com o intuito de proteção aos direitos fundamentais de privacidade e liberdade da pessoa. No atual momento que estamos vivendo, é fundamental a valorização da segurança de dados, pois as fraudes tendem a crescer em um ambiente de crise econômica.

Veja também últimos posts.