Metaverso, como se manter seguro neste novo mundo virtual?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Entender o Metaverso é muito importante para que você esteja atualizado com as novidades do mercado. Principalmente quando se fala em uma área tecnológica que está o tempo todo sofrendo mudanças, e consequentemente altera o modo como as pessoas consomem, como trabalham e como vivem no geral.

O Metaverso se tornou bastante conhecido após Mark Zuckerberg mudar o nome da sua holding Facebook para Meta. Desde então escuta-se sobre este novo mundo virtual por toda parte.

Mas, o que é o Metaverso? Quais os riscos e o que podemos fazer para nos manter seguros?

No decorrer deste texto você entenderá, o que se sabe até o momento sobre o Metaverso, seus riscos, o que esta ideia aponta de tendência para o futuro do mercado tecnológico e como podemos minimizar a insegurança. Confira!

O que é o Metaverso?

Metaverso é um conceito muito badalado que está sendo comentado com grande frequência em conversas sobre tecnologia e desenvolvimento. Embora a ideia tenha ganhado popularidade recentemente, como mencionado acima, não é totalmente nova. Ela surgiu no romance de ficção científica de Neal Stephenson, Snow Crash e, desde então, houve muitas versões do Metaverso, especialmente quando a indústria de jogos online passou a utilizá-lo.

Apesar de sua presença de longa data no mundo da tecnologia, a ideia em torno do Metaverso ainda parece um pouco nebulosa.

Entendendo melhor o que é o Metaverso então: é a fusão dos ambientes virtual e real através da tecnologia. Na prática, funciona como espaços virtuais utilizados por pessoas reais, que poderão realizar atividades, transações, se comunicar, entre várias outras possibilidades, por meio do que temos de mais tecnológico.

Para isso, são aplicados recursos como Realidade Virtual, Aumentada, IA e o 5G, permitindo a existência de um “universo” em que é possível criar avatares e viver o nosso dia a dia por meio deles. Ou seja, algo como o The Sims, mas sem ser um jogo. Ele representa a ideia de um mundo 3D virtual imersivo e de próxima geração, prometendo conectar todos os tipos de ambientes digitais, quase como uma imitação digitalizada do mundo real em que vivemos.

Embora a ideia de um mundo digital revolucionário pareça excitante por si só, nos gera diversas inquietações sobre a segurança.  Como o Metaverso está definido para mudar a segurança cibernética no futuro?

Quais os perigos que o Metaverso pode trazer?

A digitalização em todas as suas formas é emocionante, principalmente porque facilita a vida das pessoas e erradica vários problemas. No entanto, em todo o seu glamour, os aspectos de segurança cibernética dessas digitalizações são muitas vezes prejudicados.

Quando se fala em um mundo virtual, onde é possível personalizar um avatar: você pode ser o que quiser, e o que imaginar. Geralmente criam-se imagens que nada têm a ver com as características físicas do usuário, e a mesma tática também é adotada por indivíduos mal-intencionados, que buscam obter informações ou mesmo dinheiro de outras pessoas.

Cada ambiente pode necessitar de informações próprias para permitir o acesso dos usuários, e nisso pode ser que cenários mal-intencionados apareçam e queiram dados que podem ser utilizados para fraudes.

É crucial perceber que tudo pode falhar se o aspecto da segurança cibernética for ignorado. Portanto, dentro de toda essa moda e do desenvolvimento tecnológico, a segurança cibernética é um tópico que precisa de muita atenção, principalmente por parte de empresas que movimentam quantias altas.

Hoje já existem dados cadastrais como nome, telefone, documento de identidade, endereço e vários outros que permitem a identificação, além de senhas e informações sobre gostos pessoais que compõem o grupo de dados mais sensíveis — e com o Metaverso, mais detalhes se tornam essenciais, como identificações biométricas, podem virar ativos mais comuns nesses processos. Com isso, é importante que os usuários do Metaverso avaliem os perigos e possíveis tentativas de fraudes de identidade.

A verificação de identidade online se tornará cada vez mais importante no mundo do Metaverso. Por meio de sua abordagem baseada em IA e vídeo em primeiro lugar, se torna capaz de evitar mais fraudes do que qualquer outro ponto de segurança a ser analisado.

E como a MOST pode ajudar neste contexto?

O MostQI é um produto focado em verificação de identidade online que permite que as organizações criem confiança com seus clientes por meio de verificação de identidade online inteligente, precisa e automatizada. Nossa tecnologia ajuda a combinar uma pessoa com sua identidade emitida pelo governo. Você envia uma foto do seu documento* e fazemos todo o restante! Extraímos os dados das imagens dos documentos e checamos com alto percentual de acurácia. Tudo isso é feito automaticamente, em poucos segundos.

O processo verifica e valida informações de cadastro com o objetivo de identificar possíveis inconsistências e evitar fraudes. Conhecer a identidade de seus clientes e usuários ajuda a proteger a sua empresa, as transações e o seu cliente no Metaverso.

Veja também últimos posts.